fbpx
BlogTécnico

Qual a diferença entre auxiliar e técnico em farmácia?

por 17 de maio de 2019 Não há comentários
Auxiliar e Técnico de Farmácia

O Auxiliar e Técnico de Farmácia são profissionais bem diferentes. Além de atribuições e responsabilidades diferentes, a média salarial e a formação desses trabalhadores também não se confundem. Se você não faz ideia de qual profissão escolher, nosso objetivo é ajudar a tirar as dúvidas sobre essas carreiras. Veja!

Técnico em farmácia

O técnico em farmácia é um profissional da área da saúde que atua sob a supervisão de um farmacêutico. Para se tornar esse profissional, o interessado deve fazer um curso técnico com duração de um ano e meio.

Dentre as atividades que o técnico em farmácia exerce, estão:

  • Manipular medicamentos e cosméticos em farmácias de manipulação, e realizar controle de qualidade desses produtos;

  • Auxiliar na produção, na logística e no controle de qualidade dos produtos em indústrias farmacêuticas;

  • Auxiliar nos processos administrativos de empresas ligadas ao ramo farmacêutico;

  • Dispensar, distribuir e dosar medicamentos em farmácias hospitalares;

  • Dispensar medicamentos e farmácias e drogarias;

  • Controlar estoque em farmácias hospitalares.

Mercado de trabalho e salários

O Brasil possui um mercado de trabalho em expansão para o técnico em farmácia. Nosso país é uma dos maiores consumidores de remédios e cosméticos do mundo. Esses profissionais podem trabalhar na indústria farmacêutica e de cosméticos, em clínicas e hospitais da rede pública e privada, universidades, fundações, estados e prefeituras, drogarias e farmácias comerciais, homeopáticas e de manipulação.

Os salários variam conforme a localização. No Rio de Janeiro, por exemplo, há leis estaduais também asseguram um piso salarial à categoria. Os acordos coletivos podem conferir adicionais e outras verbas salariais.

A média nacional é de R$ 1.891,99, mas os salários variam entre R$ 1.314,00 e R$ 2.450,00.

Auxiliar em farmácia

O auxiliar de farmácia é um profissional muito importante no setor de saúde. Ele é considerado o “pau pra toda obra” nos locais onde trabalha, com algumas limitações. Ele pode atuar em empresas multinacionais, que possuem farmácias internas, universidades, hospitais e clínicas (inclusive os veterinários). Em todos os lugares onde o técnico em farmácia atua, o auxiliar de farmácia também tem mercado.

Isso porque ele será o profissional que realiza o atendimento ao cliente (lê receitas, conhece medicamentos genéricos), o controle de estoque, a demonstração e reposição de produtos, dentre outras tarefas. E para se tornar um auxiliar de farmácia, não é preciso ter nenhum curso.

Por este motivo (baixa qualificação), os salários também não são os melhores. O piso estimado da categoria é de R$ 1300,00, mas o salários variam conforme a localidade. Em uma cidade do interior, por exemplo, em que o mercado de trabalho é menor, paga-se algo perto do piso. Na cidade grande, paga-se mais, apesar da concorrência maior.

O técnico em farmácia é um profissional mais qualificado, motivo pelo qual é a melhor opção de empregabilidade e salários. Mas ser auxiliar de farmácia é igualmente digno e pode ser o início da sua vida laboral em busca de experiência. O ideal é, sempre, buscar melhores condições de trabalho e maior qualificação, por meio de cursos técnicos, por exemplo.

Sabe como escolher a melhor escola de curso técnico? Veja no blog!